Facebook Twitter YouTube

CUT SE > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > SERGIPE VAI PARAR NO DIA 28 DE ABRIL

Sergipe vai parar no Dia 28 de abril

20/04/2017

"Laércio Oliveira, André Moura e Pastor Jony continuam votando contra o trabalhador. Mas a pressão social está surtindo efeito sob os demais", Rubens Marques (CUT)

Escrito por: Iracema Corso

 

Contra as Reformas da Previdência, Trabalhista e Terceirização de tudo, trabalhadores do Estado de Sergipe vão parar e ocupar as ruas de Aracaju no dia 28 de abril, Dia Nacional de Paralisação rumo à greve geral. A concentração será às 14h, na Pça General Valadão. De lá, a multidão sairá em Caminhada pelas ruas do Centro.

Várias assembleias gerais de diferentes categorias foram realizadas e a maioria dos trabalhadores de Sergipe vai parar. Já confirmaram participação na greve os trabalhadores do Ministério Público Estadual, assistentes sociais, nutricionistas, psicólogos, trabalhadores do Judiciário, EMBRAPA, CODEVASF, professores da Rede Estadual, servidores públicos municipais de Nossa Senhora da Glória, de Santa Luzia do Itanhy, de Itabi, Estância, Arauá e Monte Alegre.

Outras categorias vão votar em assembleia nos próximos dias. É o caso dos servidores públicos de Canindé do São Francisco, Poço Verde, Malhada dos Bois, Frei Paulo. Para além dos sindicatos filiados à CUT, várias outras categorias de trabalhadores compreendem as perdas que estão em curso e também vão parar.

PRESSÃO FUNCIONANDO - Presidente da CUT/SE, o professor Rubens Marques observou que alguns parlamentares de Sergipe estão recuando diante da pressão feita pelo movimento sindical e social. “Tem deputados que são incorrigíveis. É o caso de Laércio Oliveira, André Moura, Pastor Jony. São deputados que votam contra o trabalhador e não tem como mudar. Os demais estão mudando. Por conta da pressão popular, tomaram juízo. O deputado João Daniel é o único que desde sempre votou em favor dos trabalhadores".

Para o professor Dudu, o resultado da enquete que a CUT e o SINTESE fizeram é expressivo. "Perguntamos em todo Estado: o que o povo deve fazer com os deputados e senadores que aprovarem as Reformas da Previdência e Trabalhista? Tivemos 13.139 pessoas que responderam, 94,68% disseram: Não reeleger nunca mais, esta foi a resposta dada por 94,68% dos entrevistados, mais de 12 mil e 400 pessoas. Mais de 500 pessoas responderam: tratar como traidor. Estamos divulgando o que a população pensa para mostrar que a vontade popular não está sendo respeitada por este Congresso".

A expectativa é de que até o dia 28 de abril mais trabalhadores ocupem as ruas para dizer que tais reformas impostas pelo governo golpista e pelo Congresso ilegítimo não passarão.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista
Tutorial: Saiba como participar da campanha pela anulação da Reforma Trabalhista

#AnulaReforma

RÁDIO CUT

Copyright © 2002-2012 CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.438 - Entidades Filiadas | 7.464.846 - Sócios | 22.034.145 - Representados
Rua Porto da Folha, nº 1039 – Bairro Cirurgia – CEP: 49055 540 – Aracaju/SE | Tel.: (79) 3214-4912 – Fax: (79) 3222-7218