Facebook Twitter YouTube

CUT SE > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > SINDISAN CONSTRÓI ATO E PARALISAÇÃO PARA BARRAR PRIVATIZAÇÃO DA DESO

SINDISAN constrói ato e paralisação para barrar privatização da DESO

11/07/2017

Escrito por: Iracema Corso

 

Em defesa da Companhia de Saneamento de Sergipe (DESO) 100% pública, valorizada, fortalecida e a serviço do povo sergipano, trabalhadores e lideranças sindicais construíram uma terça-feira de paralisação e protesto na porta da empresa desde as 7h da manhã de hoje, 11 de julho.

 

Filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), o SINDSAN convocou o protesto para barrar o Cronograma de Privatização da DESO, pois os governos Estadual e Federal, via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), programaram para a manhã desta terça-feira a segunda videoconferência entre técnicos da Companhia, do Consórcio Sanear Brasil e do BNDES – que estarão na sede do banco, no Rio de Janeiro.

 

O objetivo é dar início aos estudos de viabilidade econômica da Companhia de Saneamento de Sergipe, que está entre as seis classificadas pelo BNDES para esses estudos, como parte do programa de desestatização das companhias estatais de saneamento, posto em andamento pelo Governo Federal.

 

LUTA CONTRA PRIVATIZAÇÃO

Para dialogar com o povo sergipano sobre o papel social da DESO e sobre os prováveis efeitos da privatização da Companhia de Saneamento, o presidente do SINDISAN, Sérgio Passos, viajou por 40 municípios de Sergipe realizando audiências públicas. “Na ALESE, participamos da maior audiência pública já registrada no Parlamento Sergipano. Depois disso, fizemos o debate em 40 Câmaras de Vereadores. Havia muitos deles que eram favoráveis à privatização e mudaram de posicionamento quando mostramos a importância social da DESO para a população que não pode arcar com a tarifa. Além disso, se a DESO for privatizada imediatamente teremos, no mínimo, o aumento de 30% na tarifa. Toda população sergipana será prejudicada”.

 

Sérgio Passos (SINDISAN) explicou que esta luta é de interesse de toda população de Sergipe. “A Deso distribui água tratada para 90% da população residente em nosso estado. Por isso debatemos com advogados, médicos, professores, sindicatos rurais, profissionais da mídia. Como resultado, conquistamos o apoio da Diocese de Aracaju, da OAB e da própria população de Sergipe. Hoje o povo sergipano faz críticas ao serviço da DESO, mas já entende que a companhia precisa continuar pública, que o governo tem que investir recursos na DESO para que a gente possa oferecer, cada vez mais, um serviço de qualidade para a sociedade sergipana”.

 

“A maioria da população de Sergipe não quer a privatização da DESO” - O presidente do Sindisan enfatizou o resultado da enquete realizada pela CUT e Sintese há quatro meses. Em Aracaju, Aquidabã, Japaratuba, Capela, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, Estância e Japoatã, 13.265 pessoas foram entrevistadas e 95,58% votaram contra a privatização da DESO.

“Hoje falta pouco para oferecermos água tratada para 100% da população sergipana. Falta pouco para que o governo consiga, junto aos órgãos federais, Caixa Econômica e BNDES, o recurso para que possamos aumentar os reservatórios de água, ampliarmos as estações de tratamento de água, aumentar as adutoras, substituir a rede de distribuição de água – que já esta velha... Temos certeza que a população de Sergipe está conosco, pois a CUT e o SINDISAN não iniciaram este debate agora”.

 

SOLIDARIEDADE SINDICAL

Muitas trabalhadoras e trabalhadores que participaram do protesto levaram cartazes de alerta contra a privatização. Em um deles, a servidora divulgava que mais de 180 empresas de saneamento privatizadas tiveram que ser reestatizadas nos últimos 15 anos, e o resultado acumulado foi o prejuízo para a população que enfrentou escassez de água e altas tarifas.

 

O presidente da CUT/SE, professor Rubens Marques (Dudu), acompanhou o ato que contou com o apoio de lideranças sindicais do SINDIJUS, SINTESE, SINDIJOR, entre vários outros sindicatos presentes. “O trabalhador da DESO deixou claro o seu recado, sua voz precisa ecoar para o governo federal, em Brasília, e para o governo estadual aqui em Sergipe”.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
RÁDIO CUT

Copyright © 2002-2012 CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.438 - Entidades Filiadas | 7.464.846 - Sócios | 22.034.145 - Representados
Rua Porto da Folha, nº 1039 – Bairro Cirurgia – CEP: 49055 540 – Aracaju/SE | Tel.: (79) 3214-4912 – Fax: (79) 3222-7218