Facebook Twitter YouTube

CUT SE > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUES > COM ATO E PARALISAÇÃO, SINDIPEMA COBRA DA PREFEITURA DE ARACAJU REAJUSTE DE 2017 E 2018

Com ato e paralisação, Sindipema cobra da Prefeitura de Aracaju reajuste de 2017 e 2018

24/04/2018

Escrito por: Iracema Corso

Para cobrar o cumprimento da lei que estipula o reajuste do Piso Salarial do Magistério referente aos anos de 2017 e 2018, professores organizados no Sindipema (Sindicato dos Profissionais do Ensino de Aracaju) construíram uma manhã de paralisação e protesto em frente ao Centro Administrativo da Prefeitura Municipal de Aracaju.

 

A manifestação conferiu visibilidade à luta dos professores que cobram do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) o cumprimento da promessa de campanha de arcar com o pagamento do Piso do Magistério. Os professores também cobraram condições de trabalho e a conclusão de reformas nas escolas que precisavam de reparos na estrutura física.

Presidente do Sindipema, Adelmo Meneses afirmou que devido à mobilização, a diretoria do sindicato foi recebida e conseguiu travar um diálogo com a gestão municipal. O dirigente sindical adiantou que em maio acontecerá um novo diálogo com a projeção do impacto financeiro referente ao pagamento do reajuste do Piso.

 

Filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), o Sindipema montou um Calendário de Luta com várias atividades de mobilização. “O ato da manhã de hoje foi positivo e à tarde faremos uma plenária na sede do Sindipema”. Segundo Adelmo, mesmo sem condições de trabalho e sem o reajuste salarial do Piso, os professores vão apresentar e debater os projetos educacionais das escolas municipais de Aracaju.

Em apoio à luta do Sindipema, dirigentes sindicais da CUT/SE, Sindtic (Tecnologia da Informação), Sindijus (Judiciário), Sintese (Professores), Sinpaf (Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário) e UBES (Estudantes Secundaristas) participaram do protesto. “O apoio sindical é muito importante para fortalecer nossa luta. O Sindipema sempre está presente nas atividades da central sindical e em apoio a outras categorias de trabalhadores e este é o caminho: união para cobrar que nossos direitos sejam cumpridos”, observou Adelmo Meneses.

  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT

Copyright © 2002-2012 CUT Central Única dos Trabalhadores | 3.438 - Entidades Filiadas | 7.464.846 - Sócios | 22.034.145 - Representados
Rua Porto da Folha, nº 1039 – Bairro Cirurgia – CEP: 49055 540 – Aracaju/SE | Tel.: (79) 3214-4912 – Fax: (79) 3222-7218